quinta-feira, 19 de abril de 2012

A cachoeira rasga-short


cachoeira "rasga-short, povoado Cavada I (BA)


Que mané praia?! Aliás, quem ali já teve o prazer de adentrar no mar? Pode-se contar nos dedos. 
Mas nem por isso, quando o sol rachava o chão batido de terra vermelha, principalmente quando o fim de semana chegava, a programação era certeira: partir para a cachoeira famosa por rasgar shorts, cuecas, ou qualquer outra vestimenta.
Oficialmente ela era conhecida como a “cachoeira de dona Maria”, proprietária da terra onde fica a queda d’água, no povoado Cavada I, em Barra do Choça, na Bahia, . 
Depois que usuários passaram a voltar para casa com suas roupas em pedaços, seu apelido ficou como “Rasga-short”. 
A cachoeira é uma extensa pedra íngreme recoberta pela água que sabe-se lá de onde vem. Mas não é uma pedra qualquer em que a correnteza faz-se presente. Lá, a diversão é garantida, pois, literalmente, as pessoas descem cachoeira abaixo.
A correnteza deságua num pequeno rio. Encostadas à beira do mato, distante do lima que possibilita o escorregão, as pessoas sobem. Duma altura razoável, praticamente vinte metros do poço, amparam suas bundas ainda na parte encoberta pela água. Preparam-se fisicamente e psicologicamente, para que assim que estiverem preparadas, se joguem na pedra e assim em alta velocidade possam esconder até acuar dentro do rio raso.
Gente de todas as redondezas saem de longe para curtir os dias ensolarados na “Rasga-short”. Há que faça churrasco. Leve bebidas. Se estire sobre a pedra para o banho de sol. 
Protetor é raridade. Óculos de sol comprados na feira de domingo via-se aos montes. Não há biquínis – shortinhos eram o traje apropriado às moçoilas. Os meninos se exibem com cuecas.
Boqueirões formam a paisagem de quem se direcionava para lá. Algumas casas. E um pouco mais abaixo ainda. Muito mato. Distante da estrada principal. Mas se o buraco - ou a cachoeira - é embaixo. A diversão, com certeza, sempre fica nas alturas!
Quando eu voltar a Bahia, tem dúvida de que quero rasgar um short também? 

Um comentário:

Wadila de Alencar disse...

Muito legal o texto, meus parabéns!
Sinto saudades. ahahahaa